26 de junho de 2015

MEJ

Movimento Empresa Júnior

 

Histórico:

             A primeira Empresa Júnior surgiu na França no ano de 1967. Com a expansão dessa iniciativa criou-se a primeira confederação, a Confederação Francesa de Empresas Juniores que já reunia mais de 20 empresas na época.

             Na década de 80, o modelo francês, foi levado para países como a Suíça, Bélgica, Espanha, EUA e Brasil. Em 1986, havia 99 empresas juniores, 15.000 estudantes envolvidos, 3.000 estudos realizados e um faturamento anual da ordem de 40 milhões de francos.

             Em 1988, por iniciativa da Câmara de Comércio França-Brasil o conceito de empresa júnior chega ao país. Surgem as primeiras empresas Juniores no Brasil, as EJs foram se disseminado pelo país. Hoje, existem cerca de 700 empresas juniores, realizando mais de 2.000 projetos por ano. Comprovando, dessa forma, o notável fortalecimento e crescimento do Movimento Empresarial Júnior no Brasil.

Fonte: Wikpédia e Brasil Júnior

 

Conceito:

Uma empresa júnior é uma associação civil sem fins lucrativos e com fins educacionais formada exclusivamente por alunos do ensino superior.


 

A Empresa Júnior deve ter como objetivos:

  • Proporcionar ao estudante aplicação prática de conhecimentos teóricos, relativos à área de formação profissional específica;
  • Desenvolver o espírito crítico, analítico e empreendedor do aluno;
  • Intensificar o relacionamento empresa-escola;
  • Facilitar o ingresso de futuros profissionais no mercado, colocando-os em contato direto com o seu mercado de trabalho;
  • Contribuir com a sociedade, através de prestação de serviços, proporcionando ao micro, pequeno e médio empresário especialmente, um trabalho de qualidade a preços acessíveis.

 

A Empresa Júnior NÃO pode ter como objetivos:

  • Captar recursos financeiros para a Instituição de Ensino através da realização dos seus projetos ou outras atividades;
  • Captar recursos financeiros para seus integrantes através dos projetos ou outras atividades;
  • Elevar o conceito do Curso e Instituição de Ensino diante do MEC e da Sociedade;
  • Aplicações financeiras com fins de acumulação de capital.

Fonte: Wikpédia e Brasil Júnior


 

Entidades Representativas:

JADE (Confederação Européia de Empresas Juniores):
A JADE é a instituição máxima de júnior empresas na Europa e representa um total de 15 países, cooperando com várias organizações e empresas de referência a nível europeu, como a Comissão Européia ou a Microsoft.

 

Brasil Júnior (Confederação Brasileira de Empresas Juniores):
A Brasil Júnior é o órgão máximo regulador do Movimento Empresa Júnior e tem como finalidade representar as empresas juniores em nível nacional e desenvolver o Movimento Empresa Júnior como agente de educação empresarial e gerador de novos negócios. Ela é formada atualmente por 8 federações, representando 7 estados e o Distrito Federal.

 

Fejesp (Federação de Empresas Juniores do Estado de São Paulo):
A Fejesp representa as Empresas Juniores perante a sociedade e governo, fomenta a troca de conhecimento e desenvolve as Empresas Juniores e seus associados, universitários, no estado. Atualmente, a Fejesp é composta por 33 Empresas Juniores.

 

Fonte: Nejunesp